Declaração dos jovens sobre a Transformação dos Sistemas Alimentares

Preâmbulo:

Com nove colheitas restantes para transformar os nossos sistemas alimentares, precisamos de mudanças urgentes para a saúde humana e do planeta. Nós, os jovens de todo o mundo, comprometemo-nos com ações urgentes, em grande escala, nos sistemas alimentares, mas não podemos fazer isto sozinhos.

Esta é a nossa declaração sobre a transformação dos sistemas alimentares:

Sentimos fome de mudança nos nossos sistemas alimentares. Os jovens, em toda a nossa diversidade, têm impulsionado a mudança nos sistemas alimentares durante anos, quer através de organizações jovens ou de esforços individuais. Com a declaração destes jovens, reforçamos os nossos compromissos e pedimos que os que detêm poder político e financeiro no sistema alimentar, incluindo os governos e as empresas, tomem medidas connosco.

O nosso sistema alimentar atual está a falhar na nossa geração e no planeta. Contribuímos com a nossa experiência, paixão e energia para impulsionar soluções para um sistema alimentar que represente as gerações atuais e futuras. Os jovens são importantes e indispensáveis para a criação de um sistema alimentar saudável, sustentável e equitativo que cumpra os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável na “Década da Ação”. A base comum para todos os pedidos dos jovens é a necessidade permanente de que os jovens tenham um lugar à mesa democrático, sustentável e consistente, na política e na liderança dos sistemas alimentares.

No último ano, aproximadamente 100.000 jovens em todo o mundo aproveitaram o espaço fornecido pela Cimeira da ONU sobre Sistemas Alimentares para identificar coletivamente as prioridades cruciais, definir compromissos e clamar pela liderança dos governos na transformação dos sistemas alimentares. Os jovens foram consultados através de quatro processos principais: Diálogos Independentes na Cimeira da ONU sobre Sistemas Alimentares; uma consulta online dos jovens na Cimeira da ONU sobre Sistemas Alimentares e o World Food Forum; organizações jovens que realizam as suas próprias consultas e apresentam um relatório como as Table Talks da Kitchen Connection e; através da Act4Food Actions 4 Change abrem-se as votações para a ação global dos jovens. Este processo de consulta; incluindo as prioridades dos jovens e o Compromisso Youth Act4Food foi partilhado na Pré-cimeira da Cimeira da ONU sobre Sistemas Alimentares em julho de 2021, inclusive através de uma declaração dos jovens. Isso representou uma síntese dos esforços das organizações de jovens e indivíduos apaixonados por mudanças urgentes.

Estas consultas também antecipam as informações que apresentamos aqui.

Através desta Declaração dos jovens, reafirmamos os nossos compromissos para um futuro alimentar melhor. Ao fazê-lo, também clamamos pela liderança combinada e corajosa dos governos, empresas, sociedade civil e académicos, para apoiar a nossa visão e tomar medidas já.

Compromissos:

Enquanto jovens, comprometemo-nos à 1) Ação, 2) Compromisso, e 3) Empoderamento para transformar os sistemas alimentares. Em particular, comprometemo-nos com as seguintes áreas temáticas:

  • Aumentar a consciencialização para dietas saudáveis, nutritivas e sustentáveis através das plataformas que temos disponíveis, de forma a que as nossas comunidades e redes possam fazer escolhas informadas
  • Apoiar, defender e agir sobre ações climáticas e de biodiversidade necessárias para impulsionar uma transformação urgente rumo a um futuro resiliente habitável
  • Continuar a defesa de salários justos e decentes e de proteção social para pessoas que trabalham nos sistemas alimentares

Exigências:

Os jovens não podem agir sozinhos. As sociedades e governos detêm mais poder político e financeiro do que os jovens no sistema alimentar existente. É necessário o envolvimento sustentado e profundo dos jovens nas plataformas de tomada de decisão a todos os níveis da política e com liderança em todos os setores para conseguir um sistema alimentar equitativo, saudável e sustentável.

Enquanto jovens, compreendemos que a transformação em grande escala e fundamental do sistema alimentar vai além das ações individuais e apelamos à liderança por tomadores de decisão nos governos, líderes empresariais e outros intervenientes para:

1. Apoiar padrões de consumo saudáveis e sustentáveis:

a. Promovendo dietas à base de plantas;

b. Garantindo que todas as crianças recebem alimentos saudáveis e sustentáveis na escola e na universidade e;

c. Aprovando medidas políticas para melhorar os ambientes alimentares incluindo o aumento da comercialização de alimentos saudáveis à base de plantas e restringindo a comercialização e tributação de alimentos ultraprocessados e com elevado teor de gordura, sal e açúcar.

2. Garantir que todos têm acesso a alimentos seguros e nutritivos:

a. Providenciando o conhecimento e a transparência sobre o verdadeiro valor dos alimentos (incluindo os impactos ambientais e de saúde);

b. Apoiando os agricultores a produzir alimentos saudáveis e ajudando a aumentar a produtividade dos pequenos agricultores;

c. Apoiando as mulheres e as jovens, com oportunidades de trabalho e remuneração adequada;

d. Eliminando barreiras que impedem os jovens de aceder aos principais recursos como terrenos, trabalhos, ensino, finanças incluindo salários mínimos e;

e. Garantindo que todas as mudanças no sistema alimentar são equitativas e beneficiam os jovens de todas as origens.

3. Criar um sistema alimentar que seja resiliente a impactos e tensões das alterações climáticas, desastres e conflitos:

a. Facilitando a produção de diversos alimentos nas propriedades e regiões agrícolas para reduzir o risco de crises financeiras e alimentares resultantes das alterações climáticas;

b. Garantindo acesso universal a alimentos como um direito humano, e;

c. Capacitando a liderança dos jovens no desenvolvimento e implementação das Contribuições Nacionalmente Determinadas (NDCs) dos Estados membros sobre o clima

Com isto, nós, metade da população do mundo, damos-lhe as boas-vindas para se juntar a nós na transformação urgente dos nossos sistemas alimentares

Seguinte